TITLE

DESCRIPTION

Oportunidades – 16/mar/16 – Rodrigo Teixeira de Faria

Em tempos de crise as oportunidades se multiplicam. Quer aprender a ser paciente e tolerante? Então, enfrente as dificuldades com honradez e caráter. Fique alerta ao seu comportamento e não permita falta de postura com o próximo. Não permita que a ira tome conta de seu ser. Lembre-se, o controle é absolutamente tudo. E nessas horas, você enfrentará os desafios e dificuldades. Há sempre um meio de transpor as dificuldades com o menor dano. E por incrível que pareça, os prejuízos são generalizados, inclusive no campo energético, que fica extremamente sobrecarregado e somente ressoa mais energia densa. As pessoas também ficam mal. Não há como evitar. Por mais que determinado evento ou ocorrência tenha ficado no passado, a energia negativa continua ressoando. E o que precisamos? Limpar o ambiente, que já anda muito carregado de tantas outras mazelas provocadas aos seres desta dimensão, os quais, como já foi dito, são frutos de uma mesma árvore. Voltando, não há um segredo ou código que decifrará a forma como lidar com os tempos difíceis. O homem é portador do livre arbítrio e a ele caberá as decisões e as consequentes ações. Lembre-se que nesses momentos surgem oportunidades para transpormos as nossas dificuldades pessoais. É preciso, porém, estar alerta. É preciso sair do modo standart de comportamento, para verdadeiramente buscar alternativas. Se tu és uma pessoa avessa a determinado pensamento, pergunto-lhe: em algum momento você já se debruçou sobre a lógica do pensamento contrário? Você já o escutou verdadeiramente? Ou finge que escuta para identificar os pontos frágeis e falhos para depois rebatê-los? Esse modus operandi não encontrará mais espaço. É preciso virar o disco. Voltemos ao diálogo e a construção de alternativas que não seguem nem A nem B, mas sim C. Mas para isso acontecer, os seres têm que dar chance para o surgimento dessa alternativa. É preciso um mínimo de fé. Depois os seres precisam reconhecer a condição de falibilidade. Somado a isso, é preciso reconhecer a igualdade perante o todo e buscar meios sadios e construtivos. Não há época melhor para empregar os ensinamentos de Jesus e oferecer o outro lado, a outra face.

19 COMMENTS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.