Evolução – jun/16 – Rodrigo Teixeira de Faria

A vida é o momento único que permite aos espíritos o crescimento e a evolução. Ao longo da jornada, os espíritos são provocados em suas debilidades e fragilidades, e a cada reação, mostra-se a real evolução. Vivendo, escolhendo e agindo. Desta forma que se faz a evolução. A grande melhoria ocorrerá quando, instado na sua debilidade, o espírito, agora ligado a existência terrena, pensa, reflete, foge à regra intrínseca e apresente nova alternativa para sua vivência. Não espere você passar por aqui sem qualquer provocação ou chamamento à luta para transpor suas barreiras e limites. Isto ocorre, e quando for chamado, procure pensar antes de agir, agregando ingredientes extraordinários a sua vivência. Se você é do tipo “respondão”, procure silenciar. Ouse as opções da vida. É esse o momento de marcar o crescimento. É claro que sempre existirão muitas possibilidades, inclusive de nada fazer, ou ainda a de agir dentro do padrão. Porém, eu pergunto: qual será o enriquecimento pessoal? Qual a evolução? As transposições ocorrem no plano físico, as quais ficam gravadas na memória do espírito para as próximas etapas. A vida terrena é rica justamente por proporcionar essa oportunidade aos espíritos. Por vezes, tem-se que reforçar alguns atributos, destravar qualidades, proporcionar oportunidades a grupos de seres que convivem no plano terreno. E por aí segue. As opções são múltiplas. Nem sempre a calmaria é positiva, pois pode representar a não evolução. Todos os seres possuem suas missões individuais. Poucos, é verdade, estão interessados em depurá-las ou conquistá-las. Mas isso não é sinal de desânimo. Pelo contrário, se para você esse conceito lhe agrada, talvez devesse despertá-lo neles e assim colaborar com a propagação do conceito. E aqui é importante observar que a missão não está, obrigatoriamente, atrelada às questões do espírito. Por vezes, missões terrenas podem desencadear processos evolutivos relevantes ao espírito, pois força o ser a reflexões que inexistiriam sem a vivência terrena. Pense nisso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.