Elevando o Campo – jun/16 – Emerson Zagonel

campo vibracionalMuito se fala do momento atual de um ponto de testes em nosso elevar da consciência.

Somos impulsionados por inúmeros meios a refletir sobre nossas atitudes, padrões de ressonância e escolhas todos os dias. Somos aliados de faixas, por exemplo as faixas de adoradores, as faixas dos desesperados, as faixas dos prósperos, as faixas dos frustrados, as faixas dos seres de amor e assim por diante, num constante pulsar de escolhas que vão desde estados internos depressivos até êstases de buscas do transcender.

Inúmeras escolas de auto desenvolvimento, buscas internas ou religiões estão alinhadas para nos impulsionar a níveis maiores e melhores (frequências mais altas) em direção a nossas conexões interiores e a nossa força de fé em nosso Eu Maior, num invisível contradito pelas teias das inconsequentes formas de vermos e contatarmos estas forças.

As linhas diretas dentro das meditações e buscas de técnicas nos impulsionam a ver a verdade interna através do simples, o que os grandes mestres que já passaram nesta terra já nos disseram. A prática do refletir e buscar pode ser impulsionadora de nossos degraus mais sutis, mais luminosos, mais perfeitos, mais presentes. Na esfera do estado interior de plenitude encontramos o céu na terra e quando estamos em paz em qualquer local estamos prontos a degraus maiores de buscas e clarezas pois deixamos de fugir, ou de esperar algo de fora que nos salve de nossas angústias.

O sofrimento humano transcendido pelo pulsar do entendimento, da conexão com a verdade e da sobre-elevação da matéria ao céu nos prepara para vivenciarmos uma parcial totalidade de prazer mesmo com tantas variáveis neste mundo de oscilações frequenciais dissonantes.

As buscas internas e uma qualidade de vida maior, encontrada em algumas partes de países e cidades harmônicas  neste mesmo mundo nos faz ver que é possível encontrar o paraíso na terra, que é possível criarmos uma civilização global imbuída de um bem coletivo maior que os interesses pessoais.

Os fragmentos disto encontrados em algumas pessoas isoladas, em locais isolados, em grupos isolados pode ser ampliado a um nível de englobarmos outros em níveis maiores de amor e luz.

Milhões de almas comprometidas a isto estão pulsando suas intenções agora ao nosso redor, milhões pulsam algo que ressona no coletivo, como uma pedra formando ondas em um lago de águas calmas criando campos mórficos de elevação e amor, de lucidez e de liberdade consciencial. Estas esferas no mar quântico de energias que vivemos está agora pulsando e pode ser acessado quando encontramos um parar as ondas disformes do dia a dia e encontramos no interior a harmonia que ressona com outras harmonias.

A possibilidade do presente que é estar vivo pode nos fazer valorizar estas escolhas e pulsar mais alto para sermos receptores e irradiadores do nosso melhor para o melhor de todos os que ressonem na busca de si e dos pontos de contato com frequências e mundos mais harmônicos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.